Skip to content

Raio-X na gravidez

[rank_math_breadcrumb]

Raio-X na gravidez

As radiografias devem ser evitadas durante a gravidez, mas o que acontece quando uma mulher grávida vai ao dentista ou faz uma radiografia antes de saber que está grávida? O Raio-x na gravidez pode trazer consequências?

É melhor evitar raios-X durante a gravidez, especialmente na região pélvica. 

É por isso que os profissionais sempre perguntam se a mulher está grávida ou pode estar grávida antes de fazer suas radiografias médicas ou odontológicas.  

Mas o que isso representa para o feto e para o resto da gravidez? Existem alguns cuidados a serem tomados? 

Na maioria das vezes, as mulheres grávidas que recebem raios-X o fazem muito cedo na gravidez, porque ainda não sabem que estão grávidas.  

Infelizmente, esse período é complicado porque as células fetais no início da gravidez estão se dividindo e são muito sensíveis à radiação.  

Nesse momento, as radiografias aumentam o risco de aborto espontâneo e deformidades, especialmente quando direcionadas ao estômago, pélvis ou costas. 

Se, no entanto, as radiografias de que a mulher necessita dizem respeito à parte superior do corpo, pulmões, dentes ou pescoço, por exemplo, os riscos são quase inexistentes.  

Além disso, o médico sempre protegerá a barriga com um avental de chumbo.  

Os raios X representam algum risco para uma mulher grávida? 

raio-x na gravidez

Se é estômago que precisa de um raio-x por causa de um acidente, por exemplo, ou um problema sério de saúde, a gravidez deve ser discutida com o médico que avaliará os riscos de acordo com a dose que deve ser administrada. 

Em doses muito grandes e direcionadas ao estômago, as radiografias podem aumentar o risco de câncer infantil e de retardo mental. 

Em alguns casos, quando as radiografias repetidas são necessárias ou quando a radiografia ultrapassa 100 mSv, a gravidez pode ser comprometida e um aborto pode ser recomendado.  

No entanto, esse não é o caso da maioria dos exames. Quando possível, os radiologistas protegem a barriga e orientam o exame para proteger o útero para que você a mulher tenha que tomar essa difícil decisão. 

Sobre ultrassons adicionais: o risco do raio-x na gravidez

Embora seja muito agradável e reconfortante para os pais entrarem em contato com o feto observando a pequena tela de ultrassom onde eles estão se contorcendo, não é recomendado realizar ultrassom para fins não médicos.  

Os ultrassons que visam trazer memórias, aqueles que não fazem parte dos três ultrassons de rotina realizados pelo médico, não têm finalidade médica e devem ser evitados.  

Isso porque esses ultrassons expõem o feto ao ultrassom por um período de tempo muito longo e, como não são necessários, é preferível simplesmente evitar. 

De quais exames estamos falando? 

Todos os exames com radiação ionizante são afetados por esta proibição. Além disso, ao que tudo indica, as ressonâncias magnéticas não têm impacto na gravidez. 

De qualquer forma, o médico deve conversar a mulher sobre os riscos envolvidos neste teste e obter a aprovação.  

Em geral, ele vai sugerir aguardar o parto antes de continuar os exames. Mas se sugerir que seja mais rápido é porque terá levado em consideração os prós e os contras. E que a radiografia é importante para o atendimento ou o diagnóstico. 

Gostou de saber mais sobre os possíveis riscos de uma gravidez exposta à radiação? 

Deixe o seu comentário abaixo, e aproveite para compartilhar esse post em suas redes sociais! 

 

 

Open chat
Atendimento Online!